«Sampaio da Nóvoa: “É possível sentirmo-nos no centro do mundo a partir de Melgaço»

N_melgaço«(…) No contexto actual, Sampaio da Nóvoa considera que a centralidade do indivíduo, a ligação rodoviária e ferroviária já não tem a mesma preponderância que tinham. “Devemos pensar mais longe, novas centralidades, que não dependem totalmente da estrutura de acessibilidades do passado. Com certeza que as ligações ferroviárias e rodoviárias são muito importantes, mas há ligações de outra ordem que são tão ou mais importantes do que essa para promover uma determinada região e as pessoas se sintam no centro do mundo e não numa margem. É possível, a partir de Melgaço, sentirmo-nos no centro do mundo, na centralidade do conhecimento, se tivermos inovação, capacidade de criação e ousadia, actualmente muito importantes para zonas como Melgaço”, indica o candidato à presidência da república.

Sobre as motivações da sua candidatura, Sampaio da Nóvoa admite-as como “um gesto de responsabilidade individual, como alguém que, numa determinada fase da sua vida, quer dar ao país uma nova ideia”. Com “humildade do ponto de vista democrático”, o candidato de origem minhota manifesta-se seguro de que esta campanha será uma “caminhada vitoriosa”. “Acredito totalmente que Portugal precisa de uma mudança e de um Presidente da República que esteja próximo dos portugueses e que abra uma nova fase na história deste país”.»

Para ler mais: http://www.minhodigital.com/news/sampaio-da-n%C3%B3voa-%E2%80%9C%C3%A9-poss%C3%ADvel-sentirmo-nos-no-centro-do-mundo-partir-de-melga%C3%A7o%E2%80%9D


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s